Como se preparar para a Black Friday?

Milhares de potenciais compradores online no seu site é o sonho de qualquer dono de e-commerce (vender muito na Black Friday). Afinal, para gerar vendas, além de ter ótimos preços, bons produtos, boas condições de pagamento, é necessário também ter tráfego. É a mesma coisa que uma loja física, tem que ter bastante gente passando na porta, para parte das pessoas entrarem na loja, e algumas delas efetuarem compras.

A taxa de conversão, principalmente no e-commerce, é baixa (em torno de 1,4% segundo o Atlas). Uma data tão importante como a Black Friday tem potencial de aumentar muito as vendas. Então o lojista não pode perder a chance de surfar esse movimento. Para isso, é necessário muito planejamento e preparo prévio. A seguir algumas dicas de como o e-commerce deve ser preparar para as promoções da Black Friday 2018.

Planejamento para Black Friday

Parece chover no molhado, mas planejamento nunca saiu de moda. Planejar é uma das atividades mais importantes para qualquer negócio, seja ele físico ou virtual. Prever o que pode acontecer, e ter planos de contingência para executar em caso de insucessos, é cada vez mais importante. E com as ferramentas disponíveis, é muito fácil construir análises para embasar as decisões. Olhar para trás costuma ser eficiente para prever o futuro, mas nunca se esqueça que os comportamentos mudam, e isso nunca deve deixar de ser considerado.

Definição de objetivos para Black Friday

O sucesso da promoção da sua loja online depende dos seus objetivos. Por exemplo, se você quer liquidar um estoque alto de produtos de baixo giro, pode ser que esteja satisfeito em executar isso, mesmo que abaixo do custo de compra dos produtos (estoque parado custa dinheiro). Se você quer fazer caixa, ofereça mais descontos para compras à vista. Se você quer aumentar a margem, negocie muito com os fornecedores e pague à vista. Muitas são as possibilidades, tudo tem que se encaixar dentro de sua estratégia.

Prepare o seu Estoque

Um planejamento de estoque é difícil de ser executado com maestria, mas não é impossível. Em uma data como a Black Friday, se você estiver com os melhores preços, e bem posicionado para ser encontrado pelos compradores, é muito provável que seu estoque seja insuficiente para atender a demanda. Pode ser um tremendo prejuízo perder vendas por falta de estoque, assim como é prejuízo ficar com estoque sobrando. Negociar compras a preços baixos é essencial para estar competitivo e com lucro. Então gaste muito tempo com isso para errar o menos possível.

Homepage vendedora

A homepage do seu site é a principal vitrine, e uma provável porta de entrada para boa parte de seus visitantes. Então ter uma homepage impecável, clean, rápida e amigável é um ponto fundamental para obter uma boa taxa de conversão. Ela deve ser bem organizada, e trazer as ofertas mais relevantes para servir de isca para “abrir o pedido”.

Boa navegação

Bem como a homepage, o restante do site tem que ter uma boa navegação, principalmente em questão de velocidade e responsividade para dispositivos móveis. Fazer um upgrade temporário para um servidor dedicado mais robusto pode ser de muito valor, e é uma prática comum entre as lojas virtuais, para aguentar o pico de acessos simultâneos que acontecem na Black Friday.

Base de e-mail

Uma base de e-mail é uma das grandes riquezas de qualquer loja virtual. A sua base de clientes tem que estar bem segmenta nela, e os potenciais compradores também são importantes. Faça páginas de captura para conseguir o máximo de leads, para aproveitar com inteligência esses contatos que podem ser transformar em muitas vendas.

SEO

Técnicas de otimização para motores de busca são fundamentais (confira as dicas de seo)para qualquer negócio online. O seu conteúdo precisa ser pensado para agregar valor para o seu leitor, e para que os robôs dos buscadores também entendam e ranqueiem bem. A experiência do usuário sempre vem em primeiro lugar, mas nunca deixe de lado as estratégias para melhorar o seu posicionamento. Grande parte das vendas online iniciam-se por uma pesquisa em um site como o Google. E o tráfego orgânico pode ser o seu maior aliado.

Mídia Paga

O trabalho de SEO demora meses para começar a surtir efeito, e se você não se antecipou para estar bem posicionado para a próxima Black Friday, agora vai ter que se render para a mídia paga. Os links patrocinados são essenciais para conseguir aumentar o seu destaque na internet. Se até as maiores lojas virtuais do Brasil e do mundo investem muito nisso, você também não deve ficar de fora. Mas não adianta fazer esse trabalho de forma amadora, busque bons profissionais que você vai maximizar o seu resultado gastando menos.

Promoções de verdade

De nada adianta você fazer com maestria várias etapas da pré Black Friday, e chegar na data ter seus produtos pela “metade do dobro”. Hoje em dia o consumidor está muito esperto para acompanhar e rastrear os preços dos produtos. Tem muitas ferramentas grátis monitorando isso, e principalmente na Black Friday o consumidor já pesquisou os preços antes. Então ofereça descontos reais para os seus produtos para garantir o sucesso das vendas.

Pós-Venda

Passada a sexta-feira negra, esteja com a equipe preparada para fazer o pós-vendas, principalmente na questão da logística, que costuma ser um grande gargalo nessa data. Então é muito comum clientes entrarem em contato com a loja para saber como está a situação dos seus pedidos, status de pagamento, e muito mais. Um bom pós-vendas pode ser a melhor arma para fidelizar mais clientes.

Conclusão

Quem planta colhe. Esse ditado é antigo, mas continua sendo muito verdadeiro. Se você conseguir fazer um bom planejamento para a Black Friday (serve para qualquer grande data promocional), desdobrando em vários planos de ação, com certeza a execução será muito boa, e os resultados excelentes. E se você não conseguiu se preparar com antecedência para a Black Friday 2018, comece desde já a pensar em 2019.

Alan Terra

Estrategista de Marketing Digital e Expert de Vendas On-line com 18 anos de experiência no mercado de internet e mais de 600 projetos digitais desde 1997, isso mesmo da época que não existia Wordpress, só o velho e bom notepad!

Top