Qual a importância do design thinking para o marketing digital?

design thinking

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Entenda por que a estratégia de design thinking foi fundamental durante a pandemia para negócios

Em um momento tão sinuoso como a pandemia, com a abertura e o fechamento de comércios de forma mais do que constante, o marketing teve de ser mais eficiente que nunca.

É um fato: as mudanças de comportamento do consumidor, em virtude do isolamento social, trouxeram uma série de desafios de forma geral ao mundo dos negócios, o que exigiu muita inovação no que tange à área de marketing digital, publicidade e propaganda.

Nesse cenário, algumas estratégias de marketing se sobressaíram. Foi o caso do design thinking, uma maneira de planejar as ações da área de forma completamente integrada aos hábitos do consumidor, baseada na forma de pensar do design gráfico. Em linhas gerais, o design thinking tem como principal mantra ir além apenas da criação de um produto ou serviço, pois a ideia fornece a ele uma experiência que se entrelace com seu cotidiano.

Para que isso ocorra, esse tipo de estratégia se baseia na experimentação de vários pontos de vista, além de apresentar agilidade para a produção de novas ideias.  O diferencial é a capacidade de resiliência, de aprender fazendo, a partir dos erros, e apresentar uma rápida movimentação para se reerguer.  

Por que o design thinking é tão integrado ao marketing digital?

A importância do design thinking é imensa quanto à estratégia de negócios do momento, especialmente porque ele é baseado em três pilares fundamentais: a empatia, a experimentação e a prototipação. Como toda estratégia está baseada na centralidade do consumidor, um marketing pensado por meio do design não apenas traz uma visão mais intuitiva e bem desenhada aos clientes, mas também aplica algo que está muito em alta nos últimos anos: a personalização.

Na prática, o design thinking utiliza a empatia para se colocar no lugar do consumidor, a experimentação para solucionar eventuais atritos durante a jornada e a prototipagem para acrescentar essa personalização – este é, inclusive, um dos processos nos quais os clientes participam.

Especialmente para o marketing digital, essa estratégia se junta à crescente digitalização enfrentada pelos negócios hoje. A maior parte das empresas tem, atualmente, um cliente que é mais exigente, demanda mais experiência e exige uma experiência integrada.

É por isso que algumas outras estratégias também agem em conjunto com o design thinking, como é o caso do omnichannel, por exemplo. 

A estratégia  multicanal integrada ao design thinking

Você, provavelmente, já se perguntou sobre o que é omnichannel. A resposta é mais simples do que aparenta: o omnichannel nada mais é do que um atendimento ao cliente, feito por meio de vários canais integrados.  Ou seja, é ter entre as propostas de negócios um canal de telefone, e-mail, WhatsApp, chatbot, entre outros. 

Essa estratégia vai ao encontro do design thinking exatamente porque fornece ao consumidor uma personalização única, que hoje já é uma exigência. Afinal, todos os processos – desde a escolha do produto até a forma de compra – já têm consigo uma forma intensa de personalização; então, nada mais justo que o cliente possa escolher a maneira como sua jornada será desenhada, e isso inclui também o atendimento.

banner agenda min

Mais posts

Você quer expandir seus negócios?

Podemos fazer isso juntos

Entre em contato
Open chat
1
Olá! Como Podemos te ajudar?