O que é e como funciona uma startup?

como funciona uma startup

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Hoje em dia é cada vez mais comum ouvir falar em startup. Talvez você utilize serviços de várias delas e nem se dê conta que, de fato, está fazendo uso desse tipo de empresa. E este ainda é um assunto que gera muitas dúvidas e nem todo mundo sabe como funciona ou se vale a pena investir nelas. 

Mas afinal o que são startups? São modelos de negócios que estão cada vez mais revolucionando e dominando o mercado, pois tem como principal objetivo, elaborar novas maneiras de lidar com o funcionário, ou com público, criando novo  produto ou serviço que possam atender as necessidades dos consumidores de forma inovadora. 

Qualquer startup é uma nova empresa, uma empresa jovem, que está em constante inovação em suas práticas e ideias, pois precisam sobreviver em um cenário de grande competitividade e bastante incerto. O termo começou a ser usado em todo mundo durante a bolha da internet, uma crise especulativa que atingiu as primeiras grandes empresas online. Porém, antes disso, esse termo já estava sendo usado nos Estados Unidos, mas se originou no vale do silício. Confira o conteúdo feito pelos especialistas da Ébomounao uma startup brasileira

Como uma startup funciona?

Toda e qualquer startup funciona através de três nortes: Inovação que é a condição básica desse tipo de empresa. Trata-se de entregar produtos, serviços ou até mesmo experiências que vão atender a necessidade de um cliente de forma inovadora, uma startup busca ousar, criar, sugar de seus colaboradores muita criatividade. A maior parte desse tipo de empresa faz uso da tecnologia para impulsionar os seus negócios, tendo em vista que estamos vivendo em um mundo extremamente informatizado, porém isso não é algo obrigatório, muitas startups não dependem de tecnologia e conseguem, mesmo assim, serem inovadoras. 

No norte repetível e escalável uma startup tem que apresentar um negócio que atinge estabilidade e cresce de forma rápida. A ideia principal deve ser fácil de ser compreendida, deve subir em escala cada vez maior, deve ser algo que não exige tanta customização para que assim não encareça o funcionamento da empresa. Quando o modelo de negócios é repetível e escalável o custo de manutenção torna-se baixo e conforme a empresa vai crescendo os custos de operação não vão crescer tanto.

A flexibilidade. Quando o negócio é repetível e escalável ele irá garantir a estabilidade, mas é preciso haver espaço na empresa para isso. A criatividade não deve estar presente somente no momento em que for abrir o negócio, ela deve fazer parte do dia a dia, e os colaboradores devem estar dispostos a enfrentar com leveza e criatividade as mudanças que vão surgir diariamente e os desafios de gestão que não podem ser evitados. 

Quais os tipos de startups?

Agora que você já sabe o que é uma startup, nesse momento vamos entender quais são os tipos e quais as características comuns desse tipo de negócio. Tem-se a B2B (Business to Business) em português significa negócio para negócio esse tipo de startup entrega produtos e serviços para outras empresas. Dessa forma, todas as transações são realizadas entre pessoas jurídicas. Esse é o modelo que mais cresce e também o que é mais rentável, no entanto o grande desafio dele, é definir o público-alvo já no começo do funcionamento

Já a B2C (Business to Consumer) traduzindo significa negócio para o consumidor. No ramo do varejo é o modelo mais comum lidando diretamente com o público. Esse tipo de startup precisa estar com o olhar voltado para o marketing, deve buscar uma proximidade com o seu cliente estando atento às mudanças do mercado para agradá-lo sempre. 

Por fim, a B2B2C (Business to Business to Consumer) significa negócio para negócio para consumidor. É uma startup que atua como intermediária entre uma empresa e um consumidor. É um modelo novo entre as startups e está super presente no universo virtual. 

A criação de uma startup:

Para criar sua própria startup você precisa ter espírito empreendedor, muita vontade de inovar, e bastante flexibilidade. Porém tudo começa com uma ideia, e essa ideia vai surgir após muita observação. Você precisa estar atento às pessoas ao seu redor e aquilo que elas estão necessitando, algo que pode mudar ou facilitar a vida delas. Observando, você deve criar uma solução inovadora e criativa que responda a tal necessidade. 

Desenvolvimento do protótipo

Agora você precisa colocar essa ideia em prática, tirá-la do papel e da sua imaginação. Transformá-la em um protótipo e colocar em fase de teste com um pequeno grupo de pessoas, a fim de observar os resultados do que você criou na realidade. É preciso que você forme um time de profissionais com diferentes linhas de pensamento, que possam agregar valor a sua ideia e transformá-la na primeira versão do seu produto, que é o chamado mínimo produto viável.

Nesse momento, você vai ter que pensar em uma cara para o seu produto, na viabilidade econômica, nas possibilidades de colocá-lo no mercado em grande escala e decidir qual o público-alvo que será beneficiado por esse produto ou serviço. Você deve traçar metas iniciais para colocar o produto em teste no mercado. Vale salientar que o mercado muda com muita rapidez, então essa fase de teste não pode demorar tanto para que o seu produto não fique defasado, e deixe de atender as exigências necessárias por você observadas. Essa fase inicial deve ser rápida para que você possa seguir os próximos passos de implementação da sua startup. 

Busque parcerias

Nenhuma empresa chega longe sem grandes parcerias. Todo empreendedor precisa escolher pessoas que vão agregar valor ao seu negócio para caminhar ao seu lado. É preciso ter do lado pessoas que de alguma forma ajudaram sua ideia inovadora a chegar até o consumidor, sejam fornecedores, equipe de marketing, transportadores, e se for da escolha do empreendedor é importante que se tenha bom sócios, que o ajude na caminhada, afinal ela não será fácil, pelo contrário, será competitiva e vai requerer muita resiliência e criatividade para se manter diante das adversidades. 

Você precisa de recursos

Qualquer pessoa que tem o objetivo de abrir uma startup precisa de recursos. Dependendo da ideia que você tenha, não será barata colocá-la em prática. Muitos empreendedores optam por tirar o dinheiro do próprio bolso e usar todas as suas economias no seu novo negócio. Essa é uma opção bastante arriscada, tendo em vista que ele terá que ter retorno rápido para conseguir o dinheiro  que foi investido. 

No entanto, existem várias maneiras de captar recursos de fora, por exemplo fazendo empréstimos em bancos, procurando investidores parceiros, os chamados investidores anjos ou uma incubadora, que possa entrar junto no projeto. A opção mais acertada vai depender de vários fatores,depende das condições oferecidas pelos investidores, muitas vezes as taxas de juros e os retornos que eles exigem, não são tão vantajosos, então é preciso estudar com cautela antes de tomar qualquer decisão.

Uma outra possibilidade é escolher por captar recursos para startup junto a empresas que atuam no ramo financeiro, essas empresas elas existem justamente para facilitar a vida de usuários de bancos, um exemplo delas é a Rebel que faz ponte entre o usuário que procura um empréstimo e a empresa lecca crédito, financiamento e investimentos s.a.. 

Exemplos de grandes startups

Existem inúmeras startups que podem te inspirar a criar a sua. A Netflix é uma delas, uma empresa de muito renome que hoje vale mais de 1 bilhão de dólares e é conhecida no mundo inteiro. Outro exemplo, é o Uber, que surgiu em 2018 depois que um dos seus fundadores teve uma grande dificuldade para pegar um táxi, surgindo assim a ideia de investir unindo consumidores que buscavam transporte e motoristas querendo trabalhar. Uma ideia simples que se espalhou pelo mundo e hoje está presente em dezenas de países. 

Mais posts

Você quer expandir seus negócios?

Podemos fazer isso juntos

Entre em contato
Open chat
1
Olá! Como Podemos te ajudar?